4 - Aljezur Stream.  Nuno Barros

Observação de aves

Observar aves em Aljezur

3 Set , 2015  

Parti antes do nascer do sol para tentar captar a essência do actual elenco de espécies de aves em Aljezur, nesta altura do ano tão bela quanto particular. Comecei na galeria ripícola ao longo da ribeira, na estrada para a Amoreira, afim de submergir na sinfonia de chamamentos e cantos – o que provou ser uma escolha acertada. A grande maioria das aves florestais locais fazia-se notar, assim como alguns recém-chegados como uma Alvéola-amarela, duas Toutinegras-de-bigodes, alguns Papa-moscas-pretos e um Papa-moscas-cinzento. Os Charnecos estavam bastante activos, uma mão-cheia de Rôlas-bravas estava pousada no topo de algumas árvores secas, enquanto um Papa-figos chamava ao fundo, escondido.

Numa mancha de pinhal, foram vistas as 4 espécies de Chapins e 2 Pica-paus-malhados-grandes tamborilavam nos troncos. Enquanto observada os pica-paus, um bando de cerca de 20 Chapins-rabilongos passou literalmente por mim, e ficou a alimentar-se de amoras silvestres num arbusto a cerca de 2 m da minha posição, ignorando-me por completo. Foi o momento alto da manhã.

Nos bancos de vasa do sapal, alimentavam-se pequenos números de Pernas-verdes, Pernas-vermelhas, Maçaricos-galegos, Maçaricos-das-rochas e Pilritos-comuns. Dois Alfaiates descansavam ao fundo. Quando saí da estrada da Amoreira, já tinha observado/ouvido 55 espécies.

Um pouco mais a Norte, nos campos do Rogil, uma Águia-cobreira circulava sobre a costa, um Mocho-galego juvenil estava em repouso numa ruína e uma Gralha-preta (practicamente uma raridade no Algarve) chamava no topo de um Pinheiro.

Na Ponta da Atalaia – o promontório local – o vento soprava forte e constante de Norte e o sol já ia alto. Tudo estava calmo.Uma rápida sessão de observação costeira permitiu detectar 3 Pardelas-baleares e 1 Moleiro-grande, bem como as habituais Cagarras e Alcatrazes imaturos.

Já a chegar ao Monte Clérigo, uma solitária Gralha-de-nuca-cinzenta sobrevoando as dunas foi a espécie #70 de uma bela manhã de abstração e observação. Aljezur não é de todo uma das regiões do Algarve mais acessíveis para a observação de aves (e tampouco das mais exploradas) e é sempre um desafio para o observador, mas tem um pouco de tudo numa área diminuta, e uma maneira de recompensar sempre quem se aventura pela sua parte natural.

, , , , , ,



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tours Birdland

Observação de Aves

Barlavento Algarvio

Saber mais

Turismo de Natureza

A Birdland é uma empresa de turismo licenciada
(RNAAT 569/2014)